Fique por dentro

“Nada é tão perigoso para aprisionar a inteligência do que aceitar passivamente as informações.”

O que é Design pra você?

16/10/2019

Hoje, um universo de organizações está aproveitando o design para impulsionar seus negócios. Mas por que os esforços de algumas empresas são mais influentes que os outros? O que os torna diferentes? E quais são as mudanças necessárias para obter os melhores resultados?

Equipes de designers estão trabalhando na maioria de 80% dos projetos de uma empresa. Mas 5% das principais organizações tratam o design de uma maneira verdadeiramente integrada que está elevando a estratégia, aumentando a participação de mercado e aumentando a quantidade de funcionários. A relação entre designer / desenvolvedor está em um equilíbrio mais saudável, design de sistemas são comumente adotados e uma pesquisa de qualidade feita por usuários está incorporada ao fluxo de trabalho.

Compreender o que diferencia os comportamentos desses tipos de organizações é a chave para aprender como sua empresa pode evoluir e construir uma melhor prática de design. E a maioria das empresas estão apenas arranhando a superfície do que é possível.

Níveis de Maturidade das Empresas

Atualmente, existem 05 níveis de maturidade das empresas. Isso significa dizer em qual nível elas estão relacionando o design em seus negócios com a influência gerada na visibilidade e faturamento.

Nível 01 (Produtores) – 41% do Mercado

“Design apenas serve para deixar algo bonito.”.

As empresas de nível 1 estão focadas apenas nos aspectos visuais do design – os pixels na a tela. Nesse nível, as organizações fazem tentativas iniciais para criar eficiência e uma história consistente através da identidade visual, mas negligenciam processos, colaboração entre equipes e ferramentas avançadas.

A sabedoria convencional, é que a baixa maturidade do projeto vem por falta de recursos, isso claramente não é verdade. A questão é que as empresas de nível 1 se concentram quase que exclusivamente no design que é mostrado na tela.

Muitas vezes, nas empresas de nível 1, também há uma desconexão entre o que os designers projetam e o que os desenvolvedores constroem, é um problema sintomático que ocorre pela falta de coesão entre as equipes em geral. As empresas de nível 1 podem subir de nível incorporando mais pesquisas de usuários e implementando a colaboração entre as equipes de design.

Nível 02 (Conectores) – 21% do Mercado

“O local de trabalho se torna uma oficina.”.

Organizações de nível 2 já desenvolvem processos mais colaborativos, incorporando sessões de trabalho conjuntas e ferramentas integradas dos projetos. Pesquisas com usuários, registro de usuários, testes de usabilidade também são mais prevalentes.

No geral, fala-se mais de design – por executivos que defendem sua importância para funcionários e expressam mais interesse e empatia com os clientes.

Mais de 50% das empresas de nível 2 fazem esboços rápidos, sessões de trabalho, participação das partes interessadas e possuem ferramentas de integração entre designers / desenvolvedores, tornando isso uma prática regular do processo.

Então, como as empresas de nível 2 sobem de nível? Precisam conhecer a fundo os sistemas do design, contratar pessoas semi-dedicadas ou dedicadas para preencher cargos associados a uma abordagem sistemática, incluindo designers, engenheiros e gerentes de produção que concentrem-se exclusivamente na criação de sistemas para o design em escala.

Nível 03 (Arquitetos) – 21% do Mercado

“Design é uma operação escalável.”.

Formalizar o design como uma função escalável é uma característica marcante para empresas de nível 3. Eles foram além dos processos básicos do design e possuem clareza das função, responsabilidade conjunta e possuem uma documentação substancial das suas práticas de design. Isso permite que o design suporte produtos mais complexos, integrando-se a estruturas operacionais internas igualmente complexas.

As empresas de nível 3 têm as maiores equipes de design, o que faz sentido, uma vez que tendem a se concentrar mais nos mecanismos operacionais que vem junto com o crescimento das equipes.

As empresas de nível 3 podem parecer muito maduras no papel. Elas executam muitos projetos com eficiência operacional conseguindo escalar amplamente para toda a empresa. Mas como eles sabem se o trabalho é eficaz? Em muitos casos, eles não podem.

E como elas sobem de nível? Para alcançar a bacia hidrográfica de benefícios que vêm com as empresas de nível 4, empresas de nível 3 precisam se concentrar em fortalecer suas experiências práticas, construindo mecanismos e rotinas em torno de desenvolver hipóteses, executar testes e medir resultados.

Nível 04 (Cientistas) – 12% do Mercado

“Criação de hipóteses e experimentação do design.”.

As organizações nesse nível são mestres em design orientado a dados. Já sofisticaram as práticas de análise, experimentação, monitoramento das pesquisa de usuários e medição da taxa de sucesso de esforços empregados de forma específica. Eles também possuem o início de uma estratégia da prática de design, envolvendo-se em pesquisas de mercado e desenvolvimento da visão da marca.

Nessas empresas, a equipe de design tem poderes para buscar oportunidades e práticas que consideram importantes. Seus executivos são altamente comprometidos, declarando publicamente a importância do design, bem como medir e monitorar seu impacto nos negócios. Para apoiar tudo isso, todas operações de design são formalizadas e arquivadas.

Para as empresas de nível 4 atingirem o último patamar nível 5, precisam tornar o design essencial para sua estratégia de negócios. A boa notícia é que eles têm todas as peças no lugar: uma equipe de design, operações e infraestrutura, e a capacidade de testar e aprender com isso.

As empresas de nível 4 precisam aplicar essas ferramentas em novos desafios nos negócios, trazendo as estratégias do design para a sala de reuniões e explorar novos horizontes para descobrir a próxima oportunidade de negócio.

Nível 05 (Visionários) – 05% do Mercado

“Design significa negócios.”.

As empresas de nível 5 são robustas em todas as dimensões, mas o que realmente os separa dos outros níveis é o envolvimento do design na estratégia de negócios. O design traz uma visão única para a estratégia da empresa através de técnicas de pesquisa de usuários, pesquisa de tendências e prospecção que avaliam a adequação do produto ao mercado e entrega suas estratégias para os colaboradores de forma unificada e por multiplataforma.

Como resultado, empresas de nível 5 relatam que o design tem impacto sobre a mais ampla gama de benefícios, desda produtividade dos funcionários ao crescimento da participação no mercado pro desenvolvimento de uma nova propriedade intelectual.

As empresas de nível 5 dedicam a maior parte dos seus recursos ao setor, assumindo diretamente a sua posição no mercado ou mudando as expectativas dos clientes gradualmente.

Portanto, independentemente do nível, empresas em geral precisam prestar atenção nas empresas de nível 5 em suas áreas de atuação, para entender os desafios que vão surgir. Mas, é bem melhor se as empresas puderem cultivar suas próprias práticas “Nível 5” de design, buscando oportunidades focadas no cliente que irão separá-las da concorrência.

Conclusão

Na America Latina, de forma geral, temos a seguinte divisão: Nível 01 (44%), Nível 02 (26%), Nível 03 (16%), Nível 04 (14%) e Nível 05 (01%). Isso quer dizer que temos ainda muita oportunidade para crescimento e que o mercado necessita ainda de melhores profissionais (em todos os seguimentos) que realmente saibam lidar com o design e sua relação com o cliente.

E agora, o que devo fazer?

Em qual nível você ou o seu negócio se encaixa? Se realmente você quer passar para o próximo nível ou trabalhar em cima do atual, invista no Marketing Digital. E se ainda não tiver um website ou precisar reformular o que já tem, é extremamente importante arranjar uma agência capacitada para te ajudar e aumentar a sua autoridade na internet.

Se gostaram do conteúdo, comentem e compartilhem! Se inscreva na nossa NEWSLETTER e sempre receba novidades e promoções!

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe seu Comentário: